Avançar para o conteúdo principal

Amido resistente pode diminuir o consumo alimentar

A adição de amido resistente nas refeições de pequeno-almoço e almoço pode reduzir a quantidade de calorias consumidas em 10%, sugere um novo estudo. Os investigadores da Universidade de Surrey e Imperial College London revelaram, também, que o consumo de 48g de amido resistente pode também diminuir a resposta insulínica pós-prandial.

“O amido resistente parece ter influência na fome e consumo alimentar durante várias horas, coincidindo com a sua fermentação no intestino grosso. O principal efeito ocorreu ao jantar e no dia após a saída dos participantes do ambiente controlado (…) O amido resistente não actua como outras fibras e gomas viscosas, que podem retardar o esvaziamento gástrico ou atrasar a absorção de glucose durante algumas horas. O seu efeito ocorre durante um longo período de tempo, podendo ter implicações benéficas no controlo do peso e, portencialmente, na perda de peso”, explicaram os investigadores.

Os amidos podem ser divididos em 3 grupos: rapidamente digeríveis (em 20 minutos), lentamente digeríveis ( entre 20 e 120 minutos) e amido resistente (não é digerido mas sim fermentado no intestino grosso). O amido resistente pode ser encontrado em batatas cozinhadas frias, banana verde, massa e arroz, assim como feijão e lentilhas.

Os investigadores recrutaram 20 homens saudáveis com idades entre os 19 e os 31 anos e dividiram-nos aleatoriamente em 2 grupos: um grupo consumiu 48g de amido resistente distribuído por 2 refeições e o outro consumiu um hidrato de carbono placebo, também distribuído por 2 refeições.
Os resultados revelaram que os homens do grupo do amido resistente consumiram em média menos 88 kcal ao jantar (menos 7% que os controlos) e uma média de menos 321 kcal durante o período de 24 horas (menos 10% que os controlos).
Por outro lado, não foram referidas pelos participantes diferenças na fome, saciedade ou consumo alimentar prospectivo durante o estudo.
16 de fevereiro de 2010
Fonte: SPNC
British Journal of Nutrition, Published online ahead of print, doi:10.1017/S0007114509992534

Comentários