Avançar para o conteúdo principal

Benefícios da Fruta

Seja pró-fruta!
Há de todas as cores, tamanhos e feitios. Tal como os hortícolas, a fruta é rica em minerais (por exemplo, potássio, magnésio.), vitaminas (vitamina C, provitamina A, folatos), fibra alimentar e vários fitoquímicos, nomeadamente carotenóides e compostos fenólicos. Pela sua riqueza em nutrientes reguladores e activadores e compostos biologicamente activos, cabe bem a estes alimentos a denominação de protectores.
A fruta é fonte de água, ao mesmo tempo que apresenta reduzido teor de gordura, com excepção, por exemplo, do abacate, que é rico em ácidos gordos insaturados. Também as proteínas estão praticamente ausentes. A maioria das frutas contém cerca de 8 a 10% de hidratos de carbono. A banana, dióspiros, uvas e figos apresentam quase o dobro e os morangos, framboesas, laranjas, amoras e melancia, cerca de metade. A sua doçura é determinada pelo teor em frutose, mais doce que o açúcar comum e pela presença de outras substâncias adoçantes, nomeadamente ácidos orgânicos. Apesar de estar presente na maioria das frutas, a vitamina C abunda sobretudo nos citrinos, morangos e quivis. Da mesma forma, os citrinos, os morangos, as framboesas, a manga e os quivis são ricos em folatos. Os carotenos encontram-se especialmente nos frutos de polpa amarelo-alaranjada, nomeadamente dióspiros, melão, meloa, damascos, pêssegos e manga. 
Como a fruta apresenta reduzida concentração de nutrientes energéticos e uma elevada concentração de vitaminas e minerais, diz-se que apresenta elevada densidade nutricional ao mesmo tempo que tem valor calórico reduzido. São inúmeros benefícios para a saúde que advém do consumo de fruta, nomeadamente:
A Organização Mundial de Saúde identifica o baixo consumo de frutos e hortícolas como um importante factor de risco para o aparecimento de doença e morte prematura. Estima-se, de facto, que o reduzido consumo destes alimentos seja responsável por cerca de 19% dos cancros gastrointestinais, 31% da doença cardiovascular isquémica e por 11% dos enfartes de miocárdio e que potencialmente, mais de 2,7 milhões de vidas poderiam ser salvas todos os anos se cada pessoa consumisse quantidades adequadas de frutos e vegetais. Por isso, coma fruta. pela sua saúde!

Dicas
- Coma diariamente três a cinco porções de fruta optando, sempre que possível, por frutafresca;
- Se gosta de frutas de conserva prefira as que não são preparadas em calda de açúcar. Para um delicioso lanche, experimente misturar fruta com gelatina, iogurte e/ou cereais;
- Lave muito bem todos os frutos antes de os consumir, mesmo aqueles que vão ser posteriormente descascados;
- A fruta verde, tocada ou inquinada pode ser perigosa. Pode ser agressiva para o intestino, dando origem a diarreias, cólicas e mal-estar abdominal. A fruta madura é mais fácil de digerir, melhor tolerada e mais rica;
- Procure cozer ou assar os frutos apenas esporadicamente pois o facto de os cozinhar contribui para a redução do seu conteúdo em vitaminas e minerais;
- As compotas e geleias de frutos têm elevado teor de açúcar. Por isso, deve-se moderar o seu consumo;
- Os sumos de fruta naturais devem ser consumidos imediatamente após a sua preparação para que percam a menor quantidade de vitaminas possível.

Fontes: Tetra Pak; validado pela APN - Associação Portuguesa dos Nutricionistas
            Protege o que é Bom

Comentários