Avançar para o conteúdo principal

Caracóis - Quebrando tabus alimentares

Os caracóis, caracoletas (escargots) é parte constituinte da gastronomia européia, principalmente francesa, espanhola e portuguesa, sendo consumida como entrada, petisco, ou mesmo como prato principal.

Na altura da primavera/verão eles abundam nos campos europeus a viverem livremente nas ervas e gramíneas quando são apanhados e postos em viveiros caseiros para serem consumidos posteriormente.

Existem diversas criações em viveiros a nível comercial chamadas heliciculturas.


No Brasil o consumo ainda é muito reduzido por conta de tabus, preconceitos (ao falar sobre caracóis muitos fazem cara de nojo) e pouca divulgação da riqueza nutritiva desses moluscos. Sendo o mais utilizado o escargot (caracoleta), visto como iguaira de pratos franceses requintados e muito caros é mais servidos em restaurantes. Poucos são os que sabem utilizá-los na culinária doméstica.

Por esses e outros motivos a maioria da população brasileira não tem acesso a essa fonte de riqueza alimentar e nutricional.
Propriedades nutritivas dos caracóis

Sua carne é de primeira qualidade, muito apetitosa e  nutritiva.

Valores nutricionais comparativos
* / 100 gr           Escargot            Boi             Frango          Peixe         Ostra

Lipídeos             0,5 - 0,8         10 - 12             12               1,5            1,1

Calorias              60 - 80         160 - 170         120               70             65

Proteínas             13 - 15           21 - 23        18 - 17            15             12

Água                   70 - 85              72             70 - 72            81             82

Sais minerais       1,5 - 2,0            0,9           0,8 - 1,0     0,25 - 0,29        -

Principais características do caracol

- em francês, escargot significa caracol;
- molusco, porque seu corpo é mole, sem esqueleto;
- gastrópode, porque tem a parte estomacal (gaster-estômago) junto ao pé (podes = pé);
- pulmonado, porque respira através do pulmão;
- terrestre, ao contrário de seu primo caramujo que habita as águas doces ou salgadas;
- pertence ao gênero Helix (de onde vêm hélice e helicóptero), porque seu corpo faz uma torsão de 180º. Por isso, a criação é denominada helicicultura e quem cria é um helicicultor.
Quando bem preparado é  um prato muito saboroso e ainda por cima de baixa caloria.
Eu particularmente, provei e aprovei o seu consumo. Hummm!!


A cura através dos caracóis

• As proteínas dos caracóis ajudam na reconstituição da integridade dos tecidos gástricos e, portanto, na cura da úlcera;
• Por ser um alimento rico em cálcio, ajuda a combater o raquitismo e é ótimo durante a amamentação;
• Por ser rico em sais minerais e ferro, é útil durante a gravidez e amamentação;
• Por ter alto teor de ácidos graxos polinsaturados, combate o colesterol;
• É pobre em lipídeos, podendo ser consumido por pessoas acometidas por problemas no fígado, arteriosclerose e obesidade;
• Na França e Alemanha, são usados como base para cosméticos e suas conchas no artesanato.

Receita de Petisco de Caracol

Ingredientes:
- 2 kg de caracóis
- 80 g de alho
- 60 g de cebola
- 2 cubos de caldo de galinha
- 2 a quatro malaguetas (a gosto)
- Orégãos em rama
Preparação: Os caracóis devem ser bem lavados em água corrente antes de começarem a ser cozinhados. Convém certificar-se de que todos os animais estão vivos antes de os meter no tacho. Os caracóis devem ser colocados num tacho largo e cobertos de água até uma altura de dois dedos acima do nível dos caracóis. Ficam em repouso durante dez minutos até saírem todos da casca. Inicia-se a cozedura em lume brando, sem os temperos, que só devem ser adicionados depois de os caracóis terem morrido. Adicionados os ingredientes, deixa-se cozinhar até levantar fervura. O molho só deve ferver durante três a quatro minutos. Os orégãos em rama são mergulhados durante a fervura e retirados mal se apaga o lume. Deve deixar os caracóis a repousar durante dez minutos antes de servir.

Obs.:  Os caracóis das fotos são do meu viveiro caseiro. Alimento-os com dieta de folhas de couve e alface para que fiquem totalmente limpos de resíduos de areia e outras impurezas.
Fontes: SNA
           Tudo sobre os Caracóis
Imagem: Silvelita Metelo