Avançar para o conteúdo principal

Alimentos contra a Depressão

"A depressão é uma doença mental que se caracteriza por tristeza mais marcada ou prolongada, perda de interesse por actividades habitualmente sentidas como agradáveis e perda de energia ou cansaço fácil.Ter sentimentos depressivos é comum, sobretudo após experiências ou situações que nos afectam de forma negativa. No entanto, se os sintomas se agravam e perduram por mais de duas semanas consecutivas, convém começar a pensar em procurar ajuda.
A depressão pode afectar pessoas de todas as idades, desde a infância à terceira idade, e se não for tratada, pode conduzir ao suicídio, uma consequência frequente da depressão. Estima-se que esta doença esteja associada à perda de 850 mil vidas por ano, mais de 1200 mortes em Portugal.
A depressão pode ser episódica, recorrente ou crónica, e conduz à diminuição substancial da capacidade do indivíduo em assegurar as suas responsabilidades do dia-a-dia. A depressão pode durar de alguns meses a alguns anos. Contudo, em cerca de 20 por cento dos casos torna-se uma doença crónica sem remissão. Estes casos devem-se, fundamentalmente, à falta de tratamento adequado.
A depressão é mais comum nas mulheres do que nos homens: um estudo realizado pela Organização Mundial de Saúde, em 2000, mostrou que a prevalência de episódios de depressão unipolar é de 1,9 por cento nos homens e de 3,2 por cento nas mulheres..."
Aimentos que podem aliviar a depressão 
1. Peixes de águas profundas - Pesquisas revelam que as pessoas que vivem no litoral são mais alegres, não apenas por causa de sua proximidade com o mar. Eles comem muito peixe. Segundo estudos da Universidade de Harvard, os peixes marítimos contêm ácido grasso Omega-3, que produzem efeitos semelhantes aos antidepressivos convencionais.
2. Banana - A banana tem um tipo de componente que pode entusiasmar o espírito dos seres humanos e aumentar a autoconfiança. Além disso, essa fruta é rica em vitamina B6 e triptofano que pode ajudar o cérebro a produzir serotonina.
3. Laranja - A Laranja tem abundante vitamina C que pode manter a proporção de glóbulos vermelhos no sangue e fortalecer a resistência dos corpos humanos. O mais importante é que a vitamina C é um dos componentes de adrenalina - animador dos másculos cardíacos.
4. Pão de trigo integral - Existe uma relação entre o zinco e a depressão. Observa-se frequentemente sinais de deficiência neste mineral em pessoas deprimidas e ansiosas.Os alimentos ricos em zinco incluem as ostras, o marisco em geral, as carnes magras, os frutos secos, aveia, o pão e outros cereais integrais.
 5. Espinafre -  A falta de ácido fólico pode levar à diminuição de serotonina e elevar a depressão. O espinafre é um dos vegetais repletos de ácido fólico.
 6. Cereja - A cereja é apontada pelos médicos ocidentais como uma aspirina natural, porque possui um componente chamado antocianina que aumenta o HDL (bom colesterol)  e baixa o LDL (mau colesterol), em consequência disso, diminui bastante o risco de ocorrências de doenças cardio vasculares. Saborear 20 cerejas pode ser eficiente contra a depressão.
7. Alho - Apesar do cheiro desagradável, o alho pode trazer bom humor. Pesquisas mostram que, depois de ingerir alguns preparos farmacêuticos a base de alho, os pacientes com sintomas de depressão se sentem menos cansados e inquietos.
8. Abóbora - As abóboras estão diretamente relacionadas ao bom humor em função da presença abundante de vitamina B6 e ferro. Estas duas substâncias podem ajudar o corpo humano a transformar carboidratos em glicose, o único "combustível" para o cérebro.
9. Leite - O leite é a melhor fonte de cálcio, além de conter triptofano um elemento que alivia a ansiedade e depressão.
10. Carnes - O selénio é um nutriente com várias funções no organismo, das quais se destacam a participação na síntese de hormonas tiroidianas, a ação antioxidante e o auxílio a enzimas que dependem dele para terem um bom funcionamento. As carnes, Salmão e castanha de caju  são boas fontes de selénio.


Fontes: Portal Saúde

Obs.: Orientações gerais. Para um plano alimentar personalizado procure um especialista em Nutrição.