Avançar para o conteúdo principal

Conhecendo o Colágeno

O colágeno é uma proteína estrutural básica, representando cerca de 33% do total de proteínas dos mamíferos. É um componente essencial dos tecidos e sistema esquelético, sendo encontrado como constituinte da pele, tendões, cartilagens, ossos e tecido conectivo.
Colágeno in vivo, geralmente é branco, opaco, com fibrilas não ramificadas, embebidas em uma matriz de mucopolissacarídeos e outras proteínas. A quantidade depende do tipo de tecido e a idade do animal. As moléculas de colágeno são constituídas por 3 cadeias, arranjadas de tal forma que 95% correspondem a uma tripla hélice.
Colágeno X Organismo Humano
Um organismo saudável necessita de colágeno para a manutenção do tônus muscular e de uma pele firme, com uma reposição diária de aproximadamente 1g por quilo de peso corporal. Pesquisas mostram que, por volta dos 25 anos, o organismo começa a diminuir a produção de colágeno em contraposição à necessidade constante dessa importante molécula no processo de rejuvenescimento e reparação celular.
Aos 50 anos, o corpo só produz em média 35% do colágeno necessário. Supõe-se que esta seja uma das principais causas do envelhecimento. Com a diminuição do colágeno, os músculos ficam flácidos, diminui a densidade dos ossos, as articulações e ligamentos perdem a elasticidade e a força, a cartilagem que envolve as articulações fica frágil e porosa.
Os cabelos perdem o viço, pois diminui a espessura do fio capilar. A pele fica mais fraca, desidratada e sem elasticidade, culminando em flacidez e no aparecimento de estrias.
 A deficiência do colágeno, conhecida como colagenose, desenvolve problemas como: rigidez muscular, má formação óssea, , problemas com o crescimento, inflamação nas juntas musculares, doenças cutâneas (pele), entre outros.
Fontes de colágeno:
As principais fontes alimentares que estimulam e são necessárias para a produção de colágeno são: carnes (vermelha, aves e peixes), proteínas em geral, frutas cítricas (laranja, morango, kiwi, limão, acerola e abacaxi), selênio (castanhas, nozes), zinco (avelã, amêndoa, castanhas, carnes) e vitamina E (azeite de oliva extra virgem e peixes), gelatina (A gelatina é uma fonte de colágeno, mas quando digerida é transformada em aminoácidos (subproduto das proteínas). Só irá estimular a produção de colágeno se estiver presente na alimentação diária: vitamina C, zinco, selênio e vitamina E).
Orientação nutricional: consuma sempre que possível colágeno em forma de gelatina, cápsula ou pó.
Fontes: Gelita
              Só nutrição
Obs.: Orientações gerais. Para um plano alimentar personalizado procure um especialista em Nutrição.

Comentários