Avançar para o conteúdo principal

O Chimarrão e suas propriedades bioativas

A pedido de meu irmão Valmir que esteve, recentemente, a passeio em Curitiba-PR-Brasil e experimentou o famoso chimarrão, bebida muito populares no Sul do Brasil, faço essa postagem sobre a erva-mate e seus efeitos no organismo humano.
A erva-mate (Ilex paraguaiensis) é formada por diversos componentes. Entre eles, pode-se destacar: Água, celulose, gomas, dextrina, resina aromática; Alcalóides (cafeína, metilxantina, teofilina e teobromina); Celulose; Glicídeos:(frutose, glucose, rafinose e sacarose); Lipídeos: (óleos essenciais e substâncias ceráceas); Proteínas:(aminoácidos essenciais); Sais minerais: (alumínio, cálcio, fósforo, ferro, magnésio, manganês e potássio); Taninos: (ácidos fólico e caféico); Vitaminas:(A, B1, B2, C e E).
Benefícios da erva-mate:Pesquisas feitas com a erva-mate sugerem os seguintes efeitos benéficos: Estimulante da atividade física e mental; Estimula a circulação; Aumenta o ritmo cardíaco; Facilita a digestão; Favorece a evacuação (fezes) e a micção (urina); Promove a regeneração celular; Elimina estados depressivos; Aumenta a resistência de músculos à fadiga; Aumenta a força muscular; Desenvolve as faculdades mentais; Tonifica o sistema nervoso; Regulariza a respiração; Facilita a digestão; Promove sensação de bem-estar e vigor; Regula as funções sexuais; Efeitos cosméticos na pele; Previne a arteriosclerose; Melhora a memória; Previne gripes e alergias; Diurético; Diminui o colesterol e triglicerídeos; Aumenta o gasto energético; Favorece o emagrecimento; Previne a doença de Parkinson
Malefícios da erva: O consumo da bebida muito quente pode levar a lesões na parte interna da boca e da garganta, o que pode favorecer a formação de tumores (câncer de esôfago). Além disso, também pela temperatura, há a possibilidade de lesão nas papilas gustativas, causando uma perda parcial do paladar. Diminui a absorção de ferro, devendo ser evitada por pessoas com anemia. Pode também aumentar a pressão, devendo ser evitada por hipertensos.
Câncer(Cancro) de garganta: O tumor no esôfago, ou câncer (cancro) de garganta, não é causado pela erva-mate e sim pela alta temperatura da bebida.
Chimarrão x Café: Se o chimarrão contém cafeína como o café, tanto faz tomar qualquer um dos dois, certo? Errado. O efeito estimulante do chimarrão dura mais tempo que o do café. Além disso, não apresenta efeitos colaterais como insônia, palpitação, agitação e irritabilidade.
Tomar gelado, morno ou quente?
A erva-mate gelada é chamada de tererê, e não chimarrão. Apesar de fazer parte da tradição paraguaia, e não tanto da gaúcha, é uma boa alternativa para quem tem medo do câncer de esôfago ou, como eu, não gosta de bebidas quentes. A temperatura ideal para o chimarrão é entre 70 e 80°C, ou seja, a água não deve ferver. Nessa temperatura, os riscos de lesão são um pouco menores do que utilizando a água fervendo.
Nas pesquisas a respeito do chimarrão encontrei um estudo cientifico sobre o chá mate, seus compostos biotivos e relação com actividade biológica. Segue introdução.
" A erva mate (Ilex paraguariensis St. Hilaire) é uma espécie nativa do Brasil, Paraguai e Argentina e tem importante apelo social, econômico e cultural. É utilizada na preparação de vários tipos de bebidas, como chimarrão, tererê e chá-mate, consumidas em toda a América Latina. O chá mate, assim como o chimarrão, apresenta potencial protetor à saúde devido à atividade antioxidante, ente outras, conforme demonstrado em diversos estudos. A alta concentração de compostos bioativos, como as saponinas, os compostos fenólicos e as metilxantinas respondem, em conjunto, pela sua atividade biológica. Objetivos: a) validar metodologia para isolar e quantificar as principais classes de compostos bioativos do chá mate (compostos fenólicos, xantinas, sapogeninas e melaninas); b) avaliar se há diferenças nos teores desses compostos nas diferentes marcas deste produto comercializado em São Paulo; c) avaliar a atividade biológica de cada classe por diferentes métodos in vitro. Metodologia: Foram analisados três lotes das três marcas de chá mate 100 por cento presentes em hipermercados no município de São Paulo. A validação da metodologia para quantificação, empregando CLAE, consistiu no cálculo da exatidão (recuperação), repetibilidade e sensibilidade para os compostos: ácido caféico, ácido-5-cafeoilquínico, cafeína, teobromina, acido ursólico e ácido oleanólico. Foram determinados os teores de fenólicos totais por método espectrofotométrico com o reagente Folin-Ciocalteu. As frações de fenólicos e xantinas, sapogeninas e melaninas foram isoladas e testadas quanto à atividade antioxidante pelo: sistema de oxidação -caroteno e ácido linoléico, teste da capacidade de absorbância de oxigênio radical ORAC (Oxygen Radical Absorbance Capacity), capacidade de seqüestrar o radical DPPH, e atividade ligante de ácidos biliares (ácidos glicocólico, cólico, deoxicólico e taurocólico). Resultados: Os coeficientes de determinação das curvas de calibração foram maiores que 0,99. A recuperação dos compostos variou de 84,2 a 115,88por cento e o coeficiente de variação médio foi 5 por cento. Uma xícara de chá mate (182 mL) apresentou, em média, 161,96 mg de fenólicos totais; 14,71 mg de ácido clorogênico (5CQA); 3,13 mg de ácido caféico ; 2,74 mg de teobromina e 15,16 mg de cafeína. Os teores de ácido ursólico e ácido oleanólico no chá mate (sachês), foram, em média 82,60 g/g e 54,08 g/g, respectivamente. As concentrações dos compostos variaram significativamente entre as marcas analisadas. A atividade antioxidante do chá mate (69,2 por cento de inibição da oxidação pelo sistema -caroteno e ácido linoléico; DPPH (IC50) = 0,014 mgSS/mL; ORAC = 9997molTrolox/xícara de chá), diferiu significativamente (p<0,05) entre as marcas apenas para o IC50. Para as frações houve diferença estatística apenas para a porcentagem de inibição da oxidação do ácido linoléico para o extrato melânico. Verificou-se correlação linear (p<0.05) positiva ou negativa entre a atividade antioxidante e a concentração de alguns compostos bioativos. A capacidade ligante de ácidos biliares foi semelhante ao controle positivo colestiramina para o chá mate, FS e FFX. O EM demonstrou baixa ou nenhuma capacidade de si ligar aos ácidos biliares. Conclusões: O chá mate é uma excelente fonte de compostos bioativos com atividade biológica. Ocorreu variação da concentração de compostos bioativos em função da marca analisada. Essa variação, no entanto, não influenciou na atividade antioxidante da bebida, conforme avaliada pelos métodos ora utilizados..." Download do texto completo aqui
              Artigos, Teses e Dissertações 

Comentários