Avançar para o conteúdo principal

SALSA – Propriedades nutricionais e terapêuticas

A salsa (Apium Petroselinum, Carum petroselinum, Petroselinum Sativum) é uma das ervas mais fáceis de serem cultivadas, pois seu plantio não exige nenhum tipo de cuidados especiais, basta semear e colher. A salsa é conhecida pela humanidade desde os tempos mais remotos e está ligada a inúmeras superstições de diferentes povos e países. Os antigos atribuíam a ela poderes mágicos, os gregos a incluíam em seus banquetes funerais e entre os louros dos vencedores dos jogos olímpicos. Os romanos acreditavam que a planta tinha poderes maléficos e que causava esterilidade nas mulheres e mesmo epilepsia nos filhos das mulheres que a tivessem ingerido quando grávidas. Mas, ultimamente, pesquisadores têm apresentado a erva como benéfica à nossa saúde.
Propriedades da salsa:
Cem gramas de salsa nos fornecem 48 calorias, 3,82g de proteínas, 4,82g de hidratos de carbono e 1,39g de gorduras. A salsa é rica em ferro (5.5mg/100g), cálcio (245mg/100g), potássio (1mg/100g), vitaminas (contém mais vitamina C do que qualquer outro vegetal da nossa culinária, cerca de 166mg por 100g, ou seja, três vezes mais que a laranja) e vários elementos traços indispensáveis ao corpo. Por muitos povos é utilizada em largas doses como recurso para regularizar os períodos menstruais.
Benefícios da Salsa:
A salsa contém apiol que é um dos constituintes do estro-gênio (hormônio masculino), o que a qualifica como aperiente, estimulante, diurética, anti-séptica, peitoral e emenagoga. É excelente como diurético para o tratamento de retenção excessiva de água (hidropisia), bem como para o reumatismo e os cálculos renais. O sumo (suco) de salsa também é utilizado para impedir a formação de gases no estômago e nos intestinos. Aplicado em forma de compressa a salsa faz desaparecer hematomas e equimoses, além de eliminar sardas e manchas da pele. Sua alta concentração de vitamina C ajuda na absorção de ferro.
Limpe seus rins:
Os anos passam e nossos rins vão filtrando nosso sangue para remover o sal e outros intoxicantes que entram no organismo. Com o tempo, o sal se acumula e precisamos de uma limpeza. Como fazer isso? De um modo simples e barato: Pegue um maço de salsa e lave bem. Corte bem picadinho e ponha em uma vasilha com água limpa. Ferva por 10 minutos e deixe esfriar. Coe, ponha em uma jarra com tampa e guarde no frigorífico (geladeira). Beba um copo todos os dias, e depois pode perceber que o sal e outros venenos acumulados nos rins saem na urina. Você vai notar a diferença! Há muitos anos a salsa é reconhecida como o melhor tratamento de limpeza dos rins. E é um remédio natural!
Advertência: Não deve ser usado por grávidas. Pode ser tóxica em altas dosagens
*O sumo (suco) de salsa, sendo uma bebida natural, pode ser tomado misturado com outros sumos (sucos), 3 vezes ao dia.
*As folhas podem ser mantidas no congelador, e seu uso é recomendo na culinária diária, pois além de saudáveis, dão ótimo sabor a qualquer receita.
*Emenagoga: substância que facilita ou aumenta o fluxo menstrual e pode provocar o aborto. Existem várias plantas que são consideradas emenagogas, como por exemplo, a salva, hotelã-pimenta e a artemísia.
Receitas
Chá para gases intestinais:Uma colher de raízes de salsa, Uma xícara de água,
Modo de Preparo: Como de costume, ferva a água e, após desligar o fogo, acrescente as raízes de salsa. Se as raízes forem inacessíveis, pique algumas folhas no lugar.
Posologia:Beba do chá de salsa por três a quatro vezes ao dia.
Cuidados:Gestantes e lactantes devem evitá-lo
Fonte: Propriedades terapêuticas da Salsa
Receita Natual
Obs.: Recomendações e orientações gerais. Para um aconselhamento personalizado procure um especialista em Nutrição/Saúde.

Comentários