Avançar para o conteúdo principal

Frieiras e Queimaduras pelo Frio

Já a uns bons anos a viver em Portugal, e a passar pelo inverno Europeu nunca sofri nenhuma consequência grave de saúde motivada pelo frio intenso, a não ser constipações e gripes que se curaram com remédios caseiros e boa alimentação. Porém, este ano apareceu em minhas mãos, principalmente, nas articulações dos dedos, o que chamam por cá de Frieira (no Brasil Frieira tem um outro significado, é conhecida como a mais comum infecção de pele por fungos) e por este motivo não detectei logo os sintomas como Frieira.
Ao saber que o meu problema era Frieira ocasionada pela constante exposição das mãos as baixas temperaturas  (não gosto muito de usar luvas, coisa que agora sou obrigada a fazer para proteger mais as minhas delicadas mãos), comecei a procurar  tratamentos e encontrei diversos tipos, desde os caseiros e simples aos farmacológicos a base de cremes e suplementos naturais.

Frieiras

As frieiras são situações características dos dias frios de Inverno. Resultam de uma reação anormal do organismo às diferenças de temperatura e afetam, sobretudo, as zonas mais expostas ao frio: mãos, nariz, orelhas e pés.
As frieiras são zonas de pele inflamadas e que podem adquirir uma coloração vermelha a roxa.
A exposição ao frio provoca uma vasoconstrição, dificultando a circulação sanguínea nas extremidades do corpo. Quando há um aumento brusco da temperatura o organismo não consegue reagir com a mesma rapidez e há um extravasamento de sangue para os tecidos provocando uma reacção inflamatória.


Sintomas: Sensação de queimadura; Comichão; Ardor; Dor; Edema. Ferida, nas situações mais graves.

Frieiras agudas: Ocorrem algumas horas após a exposição ao frio e dão muita comichão. Duram alguns dias, mas podem voltar sempre que houver exposição ao frio.

Frieiras crónicas: A repetida exposição ao frio provoca lesões persistentes que podem durar desde os meses de Outono até ao início da Primavera.

Factores condicionantes: Mais frequente em mulheres jovens, em crianças e idosos; certas doenças podem favorecer o aparecimento: Problemas de circulação; lúpus (doença de pele); doença vascular devida a diabetes, tabagismo, hiperlipidemias; anemia; nutrição deficiente; gravidez; antecedentes familiares; medicamentos para a tensão .
Prevenção

Evitar exposição ao frio; Usar vestuário adequado à exposição ao frio; Evitar o aquecimento rápido depois da exposição ao frio; Evitar lavar mãos e pés com água muito quente; Evitar proximidade de aquecimentos; Fazer exercício físico; Manter uma dieta saudável; Não fumar.


Sugestões de Tratamentos para freiras ocasionadas pelo frio

 - Lavar com álcool canforado as partes afectadas. - Todas as noites ao deitar aplicar uma camada generosa de creme para assadura (tipo para bebés). Deixar a pele absorver tudo. Completar com uma camada generosa de creme nutritivo intensivo  para mãos. Enquanto durar o frio manter este ritual noturno. 
- Solução caseira: 1 kg de perburato sódio(soda com que antigamente se lavava a roupa), 1 kg de sal, Água quanto basta.
. Fazer o tratamento imediatamente antes de ir para a cama da seguinte forma, durante 3 noites seguidas. Dividir os ingredientes em 3 porções mais ou menos iguais. Aquecer a água, em recipiente e colocar uma porção de sal e outra de perburato, deitar água a uma temperatura suportável, colocar os pés ou as mãos, e ir acrescentando água bem quente de forma a fazer o chamado "escaldão" por uns 15 a 20 minutos. Retirar enxugar bem, calçar meias e/ou luvas e ir de imediato para a cama, de forma  a manter a zona tratada quente o maior tempo possível. Este tratamento pode fazer-se mesmo quando as freiras estão em ferida.
- Infusão de salsa: Coloca-se num frasco pequeno uma quantidade de álcool e salsa e deixar em infusão por mais ou menos um dia, ou, fazer um chá com a raiz da salsa. Deixar as mãos ou partes afectas de molho por 10 a 15 minutos na infusão ou no chá.
- Utilizar a água de cozedura de batatas (sem sal, apenas batata e água) para lavar as zonas afetadas duas vezes ao dia.
- Uso de suplementos naturais que ajudam a circulação sanguínea: Ginkgo Biloba / Castanha da Índia.
- Recorre-se a cremes calmantes e antipruriginosos e emolientes que têm na sua composição: Calamina, aloé vera, cânfora, calêndula
Quando dão origem a feridas é aconselhável usar cremes com anti-sépticos.
- Alguns médicos prescrevem venotrópicos orais e vasodilatadores, para melhorar a circulação sanguínea, embora não seja uma indicação aprovada para esta situação.
Obs.: Sugestões de tratamentos gerais. Para maiores esclarecimentos e diagnóstico do seu problema procure um especialista em saúde/nutrição.
Farei um post sobre frieiras como infecção de pele por fungos, como é mais conhecido o termo no Brasil.