Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Outubro, 2011

Cravo-da-índia (Eugenia caryophillata)

O cravinho (da Índia), craveiro-da-índia ou cravo-da-índia (Syzygium aromaticum) é uma árvore nativa das ilhas Molucas, na Indonésia. Atualmente é cultivado em outras regiões do mundo, como as ilhas de Madagascar e de Granada.
O botão de sua flor, seco, é utilizado como especiaria desde a antiguidade, empregado na culinária e na fabricação de medicamentos.
Uma das especiarias mais valorizadas, no mercado do início do século XVI um quilo de cravo equivalia a sete gramas de ouro.

O cravo-da-índia é rico em óleos essenciais, sobretudo eugenol, que tem ação analgésica e anti-séptica. Também tem ação estomacal e anti-séptica bucal. Devido à sua ação analgésica, o cravo-da-índia, na forma de chá, ajuda a aliviar dores causadas por gripe e resfriado. O chá de cravo-da-índia com erva-doce é delicioso e ótimo para a saúde.

ÓLEO DE CRAVO-DA-ÍNDIA

O óleo de cravo-da-índia, indicado para unhas fracas, combate micoses de unha, frieira e manchas brancas nas costas. É anti-séptico, antibiótico, antiviral…

e-book "a criança e a Diabetes: Aqui aprendes a comer!"

Este e-book, lançado pela APN, traz informações e orientações para as crianças protadoras de Diabetes
Faça o download aqui

Alimentação na Insuficência Renal Crónica

"Todos sabemos que uma alimentação correcta é importante para a Saúde. Para si que está em Hemodiálise, Diálise Peritoneal ou Transplantado, uma alimentação equilibrada irá melhorar a sua qualidade de vida. Ela contribuirá, também, para que o tratamento dialítico e o transplante tenha melhores resultados e ajudá-lo-á a estar melhor preparado para o futuro. Assim, o dialisado ou transplantado renal manterá uma melhor qualidade de vida se seguir uma dieta equilibrada. O mesmo sucederá, em muitos aspectos, se estiver numa situação de Pré-diálise. Aprenda a combinar os alimentos de modo a conseguir deles as substâncias de que mais neces-sita. É a sua qualidade de vida que está em jogo. O corpo humano optem a energia de que necessita queimando os alimentos que ingere, os quais se vão depois transformando; o organismo utiliza aqueles de que precisa, eliminando o restante através dos aparelhos urinário e digestivo. O rim, além desta função depuradora, actua regulan-do a concentração de …

"Consulta da menina que não gostava de comer Hortícolas verdes"

Hoje 14/10/2011, no âmbito da Semana da Alimentação, realizou-se uma peça teatral no Jardim de Infância de Marinhais-Portugal. O tema foi " A consulta da menina que não gostava de comer verdes". Eu me transformei na Dra. Ita nutricionista que atende a Babá, uma menina que detestava legumes verdes.
Foi um momento lúdico, divertido e educativo onde se transmitiu ensinamentos a cerca da importância da  boa nutrição para um corpo saudável, as crianças dos 3 aos 5 anos de idade.

"Alimentação Saudável e Distúrbios do Comportamento Alimentar"

O "Por Nós", realizou no dia 13/10, na Sede do Agrupamento de Escolas de Salvaterra de Magos, no âmbito da comemoração da semana da Alimentação, palestra de sensibilização com os alunos acerca do tema "Alimentação Saudável e Distúrbios Alimentares".  Foi uma experiência muito enriquecedora o contato com os jovens portugueses. Por Nós  Por que cuidar é urgente...

Alimentação Infantil - Bases Fisiológicas

Este livro é uma revisão cuidada por inciativa da rede IBFAN, Instituto de Saude,  OMS e WABA relata sobre as bases fisiológicas da amamentação e outros fatores que envolvem o período do pré-natal, lactação e desenvolvimento do bebê. 
Uma material importância para os profissionais e estudantes de nutrição/saúde.
Segue pequeno trecho do prefácio e introdução.
"Conhecer hoje o alimento leite humano, nas suas várias especificidades (colostro, leite “posterior”, leite do bebê prematuro, etc) é difícil. Os estudos mais aprofundados sobre seus componentes bioquímicos e as conseqüências para o ser humano de sua presença ou ausência são recentes. Por outro lado, conhecer o processo de amamentar, prática biológica histórica e socialmente determinada, também é bastante complicado. Esta revisão procura avançar e aprofundar as bases fisiológicas da alimentação infantil, dando um passo importante tanto no conhecimento do leite humano como do processo de amamentar." 
Introdução
"A amament…

COMBINAÇÕES COM ERVAS CONDIMENTARES

COMBINAÇÕES COM ERVAS CONDIMENTARES  DICAS PARA O USO EM SOPAS, MASSAS, VERDURAS E LEGUMES ALECRIM (Rosmarinus Officinallis): massas, sopa de beringela, batata dourada, tomate e omeletes. couve-flor, cogumelos. Para legumes vinha-d'alhos, sumo ou salada de frutas.
AIPO: saladas, sopas, legumes e verduras no geral
ALHO FRANCÊS (Poireau-Leek): tempero dos mais saborosos, indicado para todos os pratos da cozinha, especialmente as sopas.
ALFAVACA: essa folhinha é o melhor tempero para o arroz (duas folhinhas bastam). É meio parente do manjericão, porém mais saborosa.
CEBOLINHA COMUM (Alium Fistulosum): massas, legumes cozidos, batatas douradas, molho de iogurte, sopas.
CEBOLINHA FRANCESA ( Alium Schoenoprasum): massas,  legumes cozidos, saladas, batatas douradas.
COENTRO (Coriandrum Sativum): sopa de lentilha, cenoura, ervilha, repolho, couve-flor, batata.
CANELA (Em casca, em pó): sopas e canja, batata doce e espinafre, cozidos. Em bolos, biscoitos, bananas, pudins, papas.
CHEIRO VERDE…

"Do Campo à Mesa"

Esta publicação é uma brochura sobre alimentação segura para os consumidores europeus. Segue resumo  e índice do conteúdo:
"A segurança dos alimentos é uma das prioridades máximas na Europa. A regulamentação da União Europeia neste domínio, já por si exigente, tem sido reforçada desde 2000, a fim de garantir o máximo grau de segurança possível na alimentação dos europeus. A nova abordagem é mais integrada. A rastreabilidade dos alimentos é assegurada desde a exploração agrícola até à mesa do consumidor. As autoridades da União avaliam os riscos atentamente e procuram obter o melhor aconselhamento científico antes de proibirem ou autorizarem qualquer produto, ingrediente, aditivo ou OGM. Este procedimento abrange todos os géneros alimentícios destinados à alimentação humana e todos os alimentos para animais, provenientes da UE ou do exterior. 
Mas segurança não é sinónimo de uniformidade e a União Europeia promove a diversidade, aliada à qualidade. A legislação europeia protege os g…