Avançar para o conteúdo principal

O CLA ajuda na perda de peso?

Como nutricionista clínica  me deparo, constantemente, com pacientes que desejam algum suplemento dietético ou algo que possa acelerar a perda de peso deseja por eles.  Sou o tipo de profissional que preconiza a perda de peso através de um plano alimentar equilibrado, atividade física e reeducação alimentar, porém existem pessoas que mesmo cumprindo todas as orientações indicadas possuem uma grande resistência para a perda da massa gorda. Nestes casos mais especiais e delicados recomendo, com toda a orientação necessária, algum suplemento que possa ajudar na perda de peso.
Existem no mercado numerosos produtos ditos naturais e todos referem serem bons e ideais para o processo de emagrecimento. Então, ao indicar um suplemento para meus pacientes procuro obter o máximo de informações possível sobre os seus benefícios e efeitos indesejáveis, através de pesquisas, artigos e publicações.
Outro dia uma paciente me perguntou se podia tomar o CLA (Ácido Linoleico Conjugado), apesar de estar a perder peso com o plano alimentar ela referiu que desejava tomar algo que pudesse acelerar mais a sua perda de peso. Como se trata de uma paciente sem outras complicações de saúde, pesquise sobre o CLA e apesar de algumas controvérsias recomendei para ela com a atenção na posologia e modo de utilização indicados. Pois, há quem tome os suplementos de forma aleatória e em quantidades superiores as indicadas a pensar que assim o efeito pode ser maior e obterá os resultados desejados mais rapidamente. E bom saber que mesmo sendo suplementos dietéticos, todos podem trazer benefícios ou não ao organismo.
Segue baixo resumo de trabalhos científicos realizados com o CLA.

"O tratamento e a prevenção da obesidade têm sido considerados uma enorme batalha para os profissionais da área de saúde. As indústrias de alimentos e de fármacos, por sua vez, têm oferecido cada vez mais uma vasta gama de novos produtos que preconizam a perda de peso. O ácido linoléico conjugado, encontrado em maiores concentrações na gordura de animais ruminantes, parece apresentar efeitos favoráveis quanto à manutenção do peso corporal. Esta revisão apresenta uma análise crítica dos dados disponíveis na literatura, que relacionam o ácido linoléico conjugado com o metabolismo energético e a composição corporal. Os estudos realizados com humanos ainda não são conclusivos, embora alguns apontem um possível aumento da lipólise e/ou redução da lipogênese, que reflete em alterações apenas na composição corporal, especialmente no tecido adiposo abdominal, mas não na perda de peso. Entretanto, as altas doses usadas nesses estudos podem implicar efeitos colaterais indesejáveis. Portanto, mais estudos são necessários para uma indicação desse ácido graxo como um agente para a melhora da composição corporal e/ou como um agente anti-obesidade."
Saiba mais sobre suplementos no tratamento da obesidade aqui

Comentários

  1. MUITOS PARABENS PLO SEU BLOG.GOSTEI MUITO VOU ACOMPANHAR!rICARDO

    ResponderEliminar

Enviar um comentário