Avançar para o conteúdo principal

Whey protein - Proteína do soro do leite

O "whey protein" é o mais famoso e querido suplemento dos adeptos da musculação pela praticidade de se obter enorme quantidade de proteína de uma só vez e pela promessa de se conseguir ganhar músculos rapidamente.
Existem diversas marcas no mercado a venderem este suplemento, porém nem todas são 100% confiáveis. Por isso,  antes de adquirir e usar um suplementos deste ou outro qualquer procure se informar melhor a respeito da sua composição, da idoneidade do fabricante e antes de mais nada procure orientação de um profissional de saúde qualificado (nutricionista, médico, outros).

Mas, afinal o que é o whey protein?
O whey protein é um suplemento composto em sua maior parte pela proteína extraída do soro do leite, além de hidratos de carbono e gordura. Ele pode ser encontrado na forma de pó ou barrinhas. Existem diferentes composições do suplemento, que variam de acordo com a proporção de proteína, hidratos de carbono e gordura. O concentrado, por exemplo, é o tipo que possui a maior quantidade de hidrato de carbono e gordura, e cerca de 80% de sua fórmula é composta por proteína. O isolado tem 90% ou mais de proteína em sua composição. O whey hidrolisado é mais refinado - ou seja, as proteínas são formadas por moléculas menores e, portanto, absorvidas mais rapidamente.​

E o que é proteína do soro do leite?
A proteína do soro do leite é uma mistura de proteínas globulares isoladas a partir de soro de leite, uma substância líquida obtida durante a produção de queijo. Os efeitos da proteína do soro do leite estão atualmente a ser investigados enquanto possível forma de redução do risco ou tratamento complementar de diversas doenças. Alguns ensaios pré-clínicos em roedores sugerem que a proteína do soro do leite pode possuir propriedades anti-inflamatórias ou anti-cancerígenas.
A proteína do soro do leite é geralmente comercializada e ingerida na qualidade de suplemento alimentar. A comunidade de medicina alternativa alega que a substância apresenta vários benefícios para a saúde.
Embora a proteína do soro do leite seja o elemento responsável por algumas das alergias ao leite, os principais alergénios do leite são as caseínas.
O soro do leite é o resíduo que resulta da coagulação do leite durante o fabrico de queijo, o qual contém todos os elementos solúveis do leite. Corresponde a uma solução de 5% lactose em água, juntamente com alguns minerais e lactoalbumina. A gordura é então removida e processada para alimentação humana. O processamento pode ser feito através de secagem simples, ou o conteúdo proteico pode ser aumentado através da remoção de lípidos e outros materiais não proteicos. 

Composição
A proteína do soro do leite é o conjunto de proteínas globulares isoladas a partir do soro do leite, um subproduto do queijo fabricado a partir de leite de vaca. No leite de vaca, 20% das proteínas são de soro de leite e 80% caseínas, enquanto no leite humano 60% são proteínas do soro do leite e 40% são caseínas. As proteínas representam apenas cerca de 10% do resíduo seco do soro do leite. Estas proteínas são geralmente uma mistura de betalactoglobulina (65%), alfalactoalbumina (25%), albumina do soro bovino (8%) e imunoglobulinas.

Principais formas
A proteína do soro do leite apresenta-se geralmente em três formas: 
1.Os concentrados (WPC) -  apresentam geralmente (mas nem sempre) níveis reduzidos de gordura e colesterol. No entanto, em comparação com as outras formas de proteína do soro do leite, têm maior número de compostos bioativos e hidratos de carbono na forma de lactose. Os concentrados são 29-89% proteína por volume.
2. Os isolados (WPI) - são processados de modo a remover a gordura ou a lactose. No entanto, apresentam níveis também reduzidos de compostos bioativos. Os isolados são >90% proteína por volume.
3. Os hidrolisados (WPH) - são proteínas do soro do leite pré-digeridas através de um processo químico e parcialmente hidrolisadas de modo a facilitar o metabolismo.
A proteína do soro do leite bastante hidrolisada pode ser menos alergénica em relação a outras formas da proteína.

Efeitos na saúde
O uso de proteína do soro do leite enquanto fonte de aminoácidos e o seu papel na redução do risco de doenças cardíacas, cancro e diabetes encontra-se em estudo O soro do leite é uma fonte rica em aminoácidos ramificados (BCAA),os quais são utilizados para estimular a síntese de proteínas. A leucina, em particular, desempenha um papel essencial ao iniciar a transcrição da síntese de proteínas. Quando a leucina é ingerida em grande quantidade, como no caso dos suplementos de proteína do soro do leite, verifica-se maior estimulação da síntese proteica, o que pode acelerar a recuperação e adaptação ao stress do exercício físico.

Problemas de digestão
Algumas pessoas experimentam diversos problemas de digestão após o consumo de proteína do soro do leite.  Entre estes estão a acumulação de gases, inchaço da região abdominal, fadiga, dores de cabeça e irritabilidade. Uma das causas possíveis é a intolerância à lactose após a ingestão de concentrado. Quando a proteína que não tenha sido digerida se encontra no cólon é fermentada pelas bactérias, o que leva à produção de gases e ácidos gordos, entre outros produtos.

Musculação
Os efeitos dos suplementos de proteína do soro do leite no crescimento muscular após o treino de resistência são controversos.
Há evidências científicas que as proteínas ricas em aminoácidos essenciais, aminoácidos ramificados e, em particular, leucina, estão associadas a uma maior síntese proteica muscular, perda de peso, perda de gordura e a uma menor vida da insulina plasmática e dos triglicerídeos. A proteína do soro do leite e a leucina são benéficas para a estimulação da síntese proteica aguda em adultos mais velhos.

Existem diversas receitas e formas de se preparar uma suplementação proteica em casa. Segue abaixo uma destas receitas

Receita de suplemento caseiro
Ingredientes:
- Linhaça
- Levedura de cerveja
- Gérmen de Trigo
- Sementes de sésamo (gergilim)
- Aveia em flocos
- Amendoim
- Guaraná em pó

Preparo:
Coloque duas colheres de sopa de cada um dos ingredientes em um recipiente, e faça uma mescla dos grãos, aveia e o guaraná em pó. Bata no liquidificador três colheres de sopa cheias desta mistura, adicionando uma banana e um copo de leite integral.

Beba o batido logo após o treino.
Nesta receita, o desportista vai encontrar, na quantidade de um copo de suplemento caseiro: 
531 calorias; 30,4 gramas de proteínas; 22,4 gramas de gorduras; 54,4 gramas de hidratos de carbono e 9,2 gramas de fibras. Além de nutritiva, o batido é fonte de fibras que não só melhoram o funcionamento do intestino como ajudam a desintoxicar o organismo.

Como reforço aos exercícios e à ingestão de suplemento caseiro, o desportista que deseja o ganho de massa muscular pode, também, aumentar a presença de alimentos ricos em proteína nas refeições. Para isso aconselha-se o consumo de carnes magras ( frango,peru, coelho e peixe), ovos, além de leite e derivados.

O aumento saudável de massa magra está associado à boa concentração de compostos proteicos e aminoácidos no organismo durante o período de regeneração muscular, isto é, nos momentos de repouso após as sessões no ginásio.

A atenção ao que é ingerido diariamente é muito importante. Por isso e necessário procurar um nutricionista para especificar suas intenções estéticas. Com a ajuda de um  profissional, será mais fácil traçar um plano alimentar que mais se alinhe a seus propósitos para que seus objetivos sejam alcançados. 
Fonte: Wikipédia
Revista Veja
Recomendações: Para um melhor diagnostico e tratamento consulte um profissional nutricionista.