Avançar para o conteúdo principal

Consciência Alimentar - A dieta do futuro que já é presente, hoje.

Mesmo sendo nutricionista, confesso que nunca fui, desde os meus tempos de estudante, muito adepta do termo dieta, mas por força da profissão e da linguagem muito utilizada, mesmo que de forma, deturpada no meio da nutrição e de todo o universo que a envolve, uso, também, muito o termo, porém, já fiz alguns posteres relacionados a conotação que emprego a palavra "dieta" que é nada mais do que uma alimentação que se realiza por um determinado tempo, voltada para um objetivo específico a ser alcançado e que, na maioria das vezes, não indica uma mudança definitiva nos hábitos alimentares e mentalidades a cerca do que se ingere diariamente.
Como o termo "dieta" é empregado, também, como referência a alimentação diária, então, uso-o para sugerir a dieta do futuro que já se encontra presente, no nosso meio, hoje, e já é praticada por muitas pessoas pelo mundo afora, falo da "Consciência alimentar".
Essa dieta da consciência alimentar não se trata de uma alimentação voltada, exclusivamente, para um único objetivo em determinado tempo, nem de uma reeducação alimentar, mas sim de uma alimentação onde a observação do comportamento do nosso próprio corpo e consciência sobre o que ingerimos prevalecerá sobre todos os demais paradigmas da nutrição, ou seja, adquirimos sabedoria em relação as leis fundamentais da alimentação (lei da qualidade, lei da quantidade e lei do mínimo) e também, em relação a escuta profunda das necessidades do nosso corpo físico. 
A consciência alimentar colabora para que possamos organizar todas as funções físicas, mentais e emocionais necessárias ao equilíbrio da vida.
Um plano de Consciência Alimentar começa ao desligar o “piloto automático” que vem nos guiando ao longo da vida moderna e instalar a atenção plena. Devemos prestar atenção à potência da nossa fome, quais alimentos são melhores para nós, qual é a quantidade de alimento que nos satisfaz e qual o sabor que mais nos convém.
Estou com fome? Do que me alimento? Por que estou comendo? O que estou comendo? Estou feliz? Triste ou ansioso? Como eu me sinto em relação à minha alimentação?
A Dieta da Consciência Alimentar é um poderoso instrumento para a manutenção da boa saúde e também para quem quer perder ou ganhar peso. Ela é um “farol” que já existe dentro de nós. Só precisamos despertá-la. Vamos usá-la para iluminar a nossa vida a cada momento; Dessa forma, vamos encontrar o verdadeiro sabor da vida. Isso não vai nos ajudar somente a conquistar o bem estar físico – vai trazer à superfície a compreensão da riqueza e abundância da vida.
12 dicas para ajudar você a começar a adotar a consciência alimentar em sua vida:
1. Visualize o alimento, que está em seu prato, antes de colocá-lo na boca. 
2. Deleite-se na experiência da primeira mordida
3. Mastigue devagar
4. Invista um tempo de qualidade nas suas refeições
5. Entre em sintonia com seus cinco sentidos
6. Desligue as distracções e concentre-se na sua alimentação
7. Escute o seu corpo
8. Aprenda a diferenciar entre sentir fome e desejo da mente (gula)
9. Observe, atentamente, a sensação de fome e saciedade.
10. Concentre-se e descubra o seu ponto de saturação da fome, ou seja, da quantidade de alimento que o seu corpo precisa, naquele momento.
11. Liberte-se da culpa e permita-se desfruta de um alimento que você deseja comer. Se optar em comer um doce em vês de uma fruta, coma o doce de forma prazerosa sem recriminar-se por isso.
12. Dê-se opções variadas de alimentos, sabendo que o nosso corpo precisa de bons nutrientes (proteínas, hidratos de carbono, gorduras, vitaminas, mineiras, etc.) para se manter com saúde.
Baseado no texto, um olhar sobre o que é consciência alimentar.
Obs.: Recomendações e orientações gerais, para uma mudança alimentar consciente e efectiva procure um nutricionista.

Comentários